Novo malware do aplicativo e site porno afetando Android

Hexamob | Alberto Mulas - 05/18/2016

Smartphones e tablets Android têm sido sempre em risco de infecção por malware, e não pelos seus problemas estruturais, mas por graças à sua natureza aberta, uma vez que os usuários podem ter mais controle sobre o sistema operacional, com carga de aplicativos de origem duvidosa. No entanto, até mesmo a Play Store não está imune a esses aplicativos maliciosos. Alguns hackers ainda conseguem carregar e instalar aplicativos aparentemente benignos, mas na verdade esconder grandes ameaças.

Ao longo dos anos, tem sido possível atender à crescente expansão da Internet a nível mundial, com novos projectos que têm como principal objetivo ampliar o acesso de rede para uma crescente base de usuários, e entre as pessoas que se conectam à internet, mais e mais são aqueles que fazê-lo a partir de dispositivos móveis, especialmente smartphones, um resultado que além de aumentar as oportunidades de mercado móveis também levou a uma rápida propagação de malware que afectam as suas principais plataformas móveis.

Android neste contexto, que continua a confirmar-se como o sistema operacional mais popular do mundo, dada a enorme base de usuários que consiste de cerca de 1,5 bilhão de terminais ativos em todo o mundo, se revela a presa perfeita para os hackers e criminosos cibernéticos, como demonstrado pela muitas ameaças identificadas ao longo dos anos, com dispositivos que utilizam a plataforma móvel do Google como objectivos principais. E é nestes últimos dias que um especialista em segurança de computadores Dell identificou um novo e perigoso malware que corre o risco de prejudicar a milhões de usuários.

Novo malware do aplicativo e site porno afetando Android 1

A revelação foi feita por Alex Dubrovsky, um pesquisador de segurança de computadores da Dell, que confirmou a identificação de um novo malware que afeta modelos mais antigos de dispositivos Android que tenham instalado a versão 4.4 KitKat, ainda considerada a segunda versão mais popular da plataforma do Google. O vírus em questão foi identificado em mais de 100 aplicativos do Android, e iria se espalhar através de aplicações e portais web pornográficas. Alegadamente, não apenas o malware consegue se infiltrar, ele também é capaz de bloquear a tela do dispositivo, impedindo o acesso a qualquer função.

Ao contrário da crença popular, no entanto, Dubrovsky revela que o malware não roubar os dados de acesso, nem pede dinheiro para desbloquear o dispositivo. Isto é porque seria um vírus ainda na sua fase inicial de difusão, o que poderia, no entanto, estar no centro de um ataque potencialmente muito perigoso no futuro e seria capaz de atingir milhões de dispositivos, e pode também estender-se a dispositivos iOS da Apple. Como de costume, o conselho principal é evitar a instalação de aplicativos das lojas não oficiais, e acima de tudo proteger-se através de um software de segurança atualizado.

Novo malware do aplicativo e site pornô afetando Android